Onde uma aventura começa?

Diferente dos demais da sua espécie, que na mais suave brisa do perigo buscam refúgio em si mesmo, Terrestre é daquele tipo raro que acredita que problemas são apenas oportunidades não reveladas. 


Entre espadas, garras, pedras e responsabilidades, nosso herói vai descobrir que a coragem requer o medo, que ela nunca está sozinha e sempre é recompensada.

 

Em Archipélago Artrópoda, o autor nos apresentará um universo nem sempre perdido que, assim como a vida, clama pelo olhar de quem quer ver. 

Se ele soubesse a resposta, talvez passasse a vida inteira em cima daquele muro.

Do capítulo "Em Casa"

"Na cidade Rochosa vários tatus estavam dormindo, entretanto tinha um que estava inquieto na rede, era Ágata, mãe de Terrestre. Levantou-se, foi para o vidro da janela e ficou olhando para o fim do mundo lá fora. Voltou para a rede, pegou um bilhete que estava ali e o releu."

A editora informa:

É verdade este bilhete!

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS NA 64ª FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE!

17 de novembro 15h30

Na praça central de autógrafos!