Poemas (Des)Alinhados

Marcos Fernandez Oliveira Cunha

Poemas (Des) Alinhados é o quarto livro de

Marcos Fernandez Oliveira Cunha.

Com inspiração no dia-a-dia, o autor faz através da poesia um passeio por alguns pontos de minha cidade Porto Alegre: o Bric da Redenção, o Gasômetro, as Pontes do Guaíba inserindo-os num contexto poético.
Aborda também os temas atuais da sociedade, traduzindo as angústias dos problemas sociais que nos assolam.
Além de trazer o poema Mãos à Obra que é a continuação do poema Direita, Esquerda...Esquerda, Direita que consta em seu terceiro livro Meus Versos, o autor versa sobre o amor, a saudade e os desencontros, temáticas universais presentes em sua identidade literária.
Alguns poemas registram costumes compilados dos dias atuais, com leveza e delicadeza evocados pelas memórias simples e cotidianas.
Nesta obra vemos então o aprofundamento poético de Cunha, em mais uma obra imperdível.

FRAGMENTOS


sapatos largados junto aos meus
roupas atiradas no fundo do armário
retratos perdidos no balcão que ficaram para trás
os condimentos nos armários da cozinha
a mesa do restaurante em destaque
o toque identificador do celular
as contáveis curtidas nas redes socias
a busca por encontros vagos
as imagens postadas empalidecidas
tenebrosa é a solidão usurpando espaços
nuanças de sorrisos, seu perfume
a desobediência nas rotinas construídas
o gosto dos seus lábios umedece os meus
a separação não borra esses fragmentos

O autor

Marcos Fernandez Cunha nasceu em Porto Alegre em 1959. Publicou poesias no Correio do Povo em 1978. Também publicou poesias e crônicas na Rádio Princesa em 1978 onde eram lidas na programação.

Desde o tempo do colégio gostava de escrever poesias, contos e crônicas. Tem formação na área de Tecnologia da Informação (TI) e trabalhou em uma estatal durante 39 anos. Tem o amor como seu tema preferencial e as nuanças que este provoca nas pessoas.

É autor de Poemas da Juventude, Poemas Quase Esquecidos, Meus Versos e Poemas (Des)Alinhados, todos lançados pela Muruci Editor.